Este documento foi elaborado pelo Grupo Político Seis de Março, precursor do Instituto Alvorada. A premissa maior do documento é que uma política de segurança pública de qualidade exige ações de naturezas as mais diversas, já que as causas da violência são multifatoriais. É ilusão acreditar que o mero aumento de penas ou o simples endurecimento da atuação policial possam reduzir significativamente o nível de ilícitos praticados no país. Reestruturação de polícias, aprimoramento dos controles, fixação clara de responsabilidades, gestão de competências, trabalho policial orientado por indicadores e metas, participação da sociedade civil na concepção da política de segurança: são muitas as medidas que precisam ser adotadas em conjunto para que se tenha uma política de segurança pública efetiva.