A realização da Copa do Mundo no Brasil deve ser festejada como uma conquista brasileira e um momento de celebração da genuína paixão nacional pelo futebol. Além de se tratar de um momento de congraçamento entre as nações, o torneio é uma oportunidade de o Brasil expor ao mundo o quanto alcançou nos últimos anos em termos de consolidação da democracia, melhoria das condições de vida da população e organização da economia.

Não bastasse a importância em si da confraternização ampla em torno do esporte mais popular do mundo, uma análise sóbria evidencia que o Brasil também se beneficia diretamente pela organização da Copa. Há vários efeitos positivos da realização do evento – alguns mais concretos e outros mais difusos –, todos eles confluindo para tornar o país melhor para os próprios brasileiros.

Merece destaque o efeito catalisador desse grande evento sobre o investimento em obras de infraestrutura que poderiam demorar anos para ser construídas, em especial, obras de mobilidade urbana. A realização da Copa exigiu uma mobilização nacional entre a União, Estados e municípios, além do engajamento dos Poderes Legislativo e Judiciário e do apoio do setor privado e da sociedade civil. Concretizou-se um verdadeiro esforço de união nacional para viabilizar a competição e superar as várias barreiras que existiam, alavancando de forma decisiva o desenvolvimento do país.

Essa articulação e esforço conjunto para realizar a Copa das Copas no Brasil também estiveram orientados para a realização de um grande evento para os próprios brasileiros, de modo que todos pudessem ser envolvidos nesse processo e dele se beneficiar. Nesse sentido, foram gerados 24.500 empregos somente na construção dos 6 estádios da Copa das Confederações, garantida a venda de produtos orgânicos durante os eventos e a coleta de […]